A verdade da mentira

O anatomiadoremo esteve na última AG, realizada no passado sábado em Montemor. Entre as várias afirmações do nosso Presidente há uma que saltou à vista dos nossos dissecadores: a de que era mentira a existência de penhoras a viaturas da FPR, conforme publicado no jornal SOL.
Ora, o nosso Primeiro-Ministro, além de ter duplicado a dívida pública em 5 anos e ter ultrapassado o valor do défice previsto nos últimos 4 anos (onde é que já vimos isto?), é também dado às tecnologias da internet. Vai daí mandou fazer o Simplex. Tudo à distância de um clique no rato.
Os nossos dissecadores, cansados que estão de ser enganados pelo NQL (ainda por cima com um tom tão verdadeiro que faz um árabe rezar um Terço e visitar o Santuário de Fátima), resolveram aderir à moda do Simplex. Pesquisaram na net e encontraram os documentos abaixo, que referem processos de penhora de 21/12/2010, bem antes da AG de 9 de Abril.
Resta recordar as palavras de Bagão Félix sobre um recente Conselho de Estado, que podem perfeitamente ser adaptadas ao NQL: “Ou o primeiro-ministro é surdo – o que não é –, ou estava distraído – o que não estava, ou é mentiroso. Na ética política não vale tudo. Lamento ter que dizer isto do primeiro-ministro do meu país”. O resto é conversa…

Certidão – 08-CC-39

Certidão – 40-41-NB

Certidão – 68-CQ-84

3 Responses to “A verdade da mentira”


  1. 1 Homem do Norte 13/04/2011 às 14:16

    Pois é… afinal são mais de 80.000 em dívida à Fazenda Nacional.

    E as penhoras são de 21/12/2010.

    E no entanto, o Conselho Fiscal diz expressamente no seu relatório que “não existem situações de incumprimento para com Estado”.

    E o ROC, nada viu?

    E se se olhar para as contas da FPR, em “Dívidas a terceiros – Estado e outros entes públicos”, só lá constam 8500 euros.

    Será que increveram a dívida ou dessimularam-na nos mais de 211 mil euros de “outros credores”.

    Se não inscreveram, é grave porque é mais uma dívida esquecida. Se a encapotaram é porque querem fazer dos outros parvos.

    Parece que se trata das remunerações do Rascão Marques que a federação não pagou ao Ministério das Finanças pela sua requisição para tempo inteiro na Federação, conforme estabelece a Lei.

    Por alguma razão o gajo não larga o bife!

    Siga a dança…

  2. 2 Nortenho 14/04/2011 às 7:57

    É caso para dizer: – Que mais nos irá acontecer!!!…

    É do conhecimento público que as contas estão aprovadas com a anuência do TOC e do ROC. A AG não fez mais que dar o beneficio da dúvida em função das contas apresentadas (tardiamente como é usual…).
    É caso para perguntar: Qual a responsabilidade da entidade que assinou as contas (TOC), bem como de quem as fiscalizou (ROC)? A ver vamos…

    O remo tormou-se uma novela da vida nacional. Vamos esperar pelas cenas dos próximos capitulos. A verdade é como o azeite: – vem sempre ao de cima.

    Pode ser que o FMI tenha uma intervenção positiva no remo nacional.

    Siga a dança…

  3. 3 Homem do Norte 15/04/2011 às 14:20

    Há silêncio ensurdecedor sobre tudo isto.

    Uns porque não lhes convém falar no assunto.

    Outros porque acham que se fizerem de conta que o problema não existe, ele não existe mesmo.

    Tristes avestruzes…


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s





%d bloggers like this: