Divina providência

Parece que um dos históricos do remo nacional avançou com uma Providência Cautelar contra a FPR. Queixam-se do regulamento de transferências e dos valores que têm de pagar aos clubes de onde se pretendem transferir cerca de 2 dezenas de remadores. E do facto de o Conselho de Justiça não ter respondido ao ofício enviado há mais de mês e meio.
Dr. Jekyll diz que o regulamento é bom, feito por uma grande cabeça do remo nacional, e como tal deve ser respeitado. Mr. Hyde diz que vai pedir a devolução das quotas que pagou durante os seus anos de formação, porque pensava que pagava essa quantia mensal para custear a mesma.
Dr. Jekyll diz que o diálogo irá prevalecer, dada a grande capacidade de ouvir do NQL, já conhecido em alguns meios por “Rascão Marques, o Ouvinte”. Mr. Hyde diz que se recorda bem da capacidade de entendimentos do Presidente com os clubes do remo nacional e pede desculpa de não ter respondido aos muitos, variados e intensos pedidos de sugestões e opiniões que a FPR fez aos agentes da modalidade para incluir nos diversos regulamentos publicados por esta Direcção.
Dr. Jekyll já começa a irritar-se. Desvaloriza a situação e deixa escapar que na reunião de Direcção de ontem esse assunto já foi resolvido. Mr. Hyde interroga-se se há alguma ligação entre a nomeação dos delegados à AG que decorre até ao fim do mês e a resolução deste diferendo…

1 Response to “Divina providência”


  1. 1 UZADO 17/01/2011 às 13:59

    Quanto à eleição dos delegados AG, existem regulamentos aprovados em “reunião de direcção” que deixam a escolha de quem pode ser eleito à consideração dessa mesma direcção. Senão vejam como as revalidações de licenças dos vários agentes (arbitros, cronometristas, etc… ) podem não ser feitas porque são “decididas” por proposta dos orgão sociais e revalidadas pela direcção. Se tivermos em conta que pelo menos quatro arbitros (2 internacionais e dois nacionais) viram a não propositura de revalidação da licença “por fazerem parte do problema, e não apresentarem soluções …”, é no minimo tipico de um qualquer MUGABE.

    Cá vamos andando,


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s





%d bloggers like this: