Ana Gomes faz queixa da FPR ao Parlamento Europeu

Ondas revoltosas agitam as água europeias: será um submarino? Não, é um novo caso Bosnan .
Parece que o NQL pariu mais um regulamento sem dar Alegre Cavaco a ninguém. Enfim, a elegância que todos conhecem. Que é isso de dar satisfações aos clubes ou de pedir sugestões. Nunca tem dúvidas e raramente se engana!
Dr. Jekyll diz que era importante refrear o mercado nacional de transferências, havia por aí muito profissional a mudar de clube sem se saber quanto valia o passe. Mr. Hyde diz que o único passe que viu até hoje em Portugal foi o passe do comboio. Acha que é mais uma ideia da mente mais brilhante do firmamento do remo, qual luminosa Sírius da constelação federativa!
Dr. Jekyll diz que é correcto que um clube que “contrate” um remador pague pela formação do mesmo. Mr. Hyde pergunta-se se os remadores não pagam para remar na sua juventude: se pagam a sua formação como é que se pode exigir novo pagamento pelo mesmo serviço? Acha que o “passe” (que qualquer dia aparece por aí, basta mais uma diarreia mental provocada pelas rabanadas mal passadas) é do atleta. E que o remo ainda é modalidade amadora…
Dr. Jekyll diz que há que haver ordem no remo, era o que faltava um remador poder mudar de clube só porque muda de profissão, de cidade ou vai estudar para fora. Mr. Hyde acha que isto vai ser muito bom para a modalidade, evitando que um atleta que se aborreceu com o seu clube vá remar para outro clube: talvez assim deixe de remar de vez por não se sentir bem onde estava. E até acha piada por serem os clubes que dão confiança ao NQL os mais prejudicados com mais esta manifestação de inteligência superior, qual Alien do remo nacional…

12 Responses to “Ana Gomes faz queixa da FPR ao Parlamento Europeu”


  1. 1 Troubleshooter 21/12/2010 às 2:05

    Isso seria tudo muito bonito, se os dirigentes/treinadores de alguns clubes fossem íntegros e tivessem ética e não andassem a aliciar os atletas de outros clubes. Mas só aliciam os melhores! Os outros também podem vir, mas em pouco tempo são forçados a sair.

    Além disso, são raros os clubes que cobram uma mensalidade que cubra as despesas que têm na formação do atleta.

  2. 2 Homem do Norte 21/12/2010 às 12:12

    Não se preocupem! Um dia destes, mais uma peculiar interpretação a pedido do famigerado regulamento e já está: problema resolvido por excepção.

    Ou já se esqueceram que os regulamentos são aplicados como o NQL, com a sua superior sabedoria, quer?

    Entretanto mais uns quantos jovens vão abandonar a modalidade. Mas que importa? Inventa-se mais um truque qualquer para aumentar o número de praticantes e já está! O IDP papa e nem pia. De resto, papa tudo e nem se digna responder a quem lhe dirige correspondência.

    Ordens superiores!

  3. 3 Atleta 21/12/2010 às 17:35

    Adoro isto, para um atleta mudar de clube o novo clube tem que pagar por cada ano que o atleta esteve no clube antigo 500 euros, se não me engano.
    Ora bem, será que esse clube para onde o atleta irá pretende pagar um par de remos por cada ano que o atleta lá esteve?

  4. 4 Nortenho 22/12/2010 às 8:43

    Eu até concordo que acha necessidade da implantação de regras e normas que disciplinem a modalidade. No entanto e sendo que o NQL já foi um ex-remador, ex-treinador, ex-dirigente de clube para além de estar na presidência da FPR há cerca de uma década deveria por obrigação e consciência dar a devida atenção à realidade do remo nacional. Porventura ele está esquecido que na quase totalidade dos clubes são os atletas que pagam a sua formação, isto é: – Pagam para fazer aquilo que gostam; REMAR. Para além disto deveria ter vergonha na cara (ou…) pois a própria Federação explora os encarregados de educação e atletas séniores pelo facto de não cumprir a tempo e horas com as suas obrigações e cito: – Pagamento atempado das deslocações dos atletas para estágio; pagamento aos clubes dos prémios de final de época ( e já lá vão dois anos…).
    Enfim siga a dança que a música é de confiança.

    VOTOS DE UM FELIZ NATAL E UM PRÓSPERO ANO PARA TODOS E EM ESPECIAL PARA A FAMILIA DO REMO.

    Abraço

    Saudações desportivas

  5. 5 Anónimo 22/12/2010 às 12:43

    Site de FPR: “No passado dia 8 realizou-se a assembleia-geral extraordinária com cerca de 63% dos associados a manifestarem o voto de confiança na continuidade do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pelos actuais Órgãos Sociais até final do actual ciclo olímpico.”
    Ora associados, segundo os Estatutos são: clubes, pessoas individuais, Ass. de Atletas, Treinadores e Árbitros, Ass. Regionais, sócios Honorários e sócios de Mérito.
    Façamos as contas, como diria o Guterres. 15 votos a favor. Ass. de classe (3) e ARs (5) dão 8. Vamos supor que não há sócios individuais, honorários e de mérito: os restantes votos são de clubes. 15 = 63% => 100% = 24. Ora, se 100% são 24 votos e se tirarmos os 8 acima, ficamos com 16 votos.
    Ficámos a saber que só temos 16 clubes em Portugal!!!

    Não seria melhor arranjarem alguém que saiba escrever, para não termos de ler os mais diversos disparates no site da FPR?
    Eu ajudo: “63% dos delegados presentes”. E podem acrescentar que as ARs não têm direito a voto, cortesia do Rascão nos estatutos. Como se o seu trabalho ao longo dos anos não tivesse sido meritório.

  6. 6 Anónimo 22/12/2010 às 12:49

    Ó reis, já viste que se os clubes gastarem nas transferencias ficam com menos para te comprar barcos e remos? è bem feito que é para não andares a votar a favor do rascas nas assembleias!!! a isto cham-se um abre-olhos!!!

  7. 7 Homem do Norte 22/12/2010 às 16:57

    Ora, ora! Acham que aquilo foi por engano?

    Podem não saber escrever mas descaramento não lhes falta. Já não há exemplos de sobra?

    Claro que aquilo foi escrito assim para que pareça que há um apoio maciço da nesta Direcção.

    Mas, felizmente, as mentiras não passam a verdades só porque se repetem!

    E, afinal, nós é que sabemos. Não é?

  8. 8 Homem do Norte 22/12/2010 às 16:59

    Lê-se no site da FPR:
    “No passado dia 8 realizou-se a assembleia-geral extraordinária com cerca de 63% dos associados a manifestarem o voto de confiança na continuidade do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pelos actuais Órgãos Sociais até final do actual ciclo olímpico.”
    Segundo os Estatutos são Associados: os clubes, pessoas individuais, Associação de Atletas, Treinadores e Árbitros, Associações Regionais, sócios Honorários e sócios de Mérito. Estas 3 últimas categorias sem direito de voto.
    Fazemos umas contas simples e: Associação de classe (3) e ARs (5) dão 8. Vamos supor que não há sócios individuais, honorários e de mérito: os restantes votos são de clubes. 15 = 63% => 100% = 24. Ora, se 100% são 24 votos e se tirarmos os 8 acima, ficamos com 16 votos.
    Ficámos a saber que só temos 16 clubes em Portugal!!!

    Treinadores N2
    Treinadores N3
    Treinadores N4
    ANTREMO – Carlos Costa
    APPACDM Soure – Mª José Carvalho
    Ass. Antºs Alunos Colégio Militar – Isabel Cristina Jesus
    Centro Social Alfarelos – Jorge Simões
    Centro Social Figueiró Campo
    C. N. Caldas Aregos
    Soc. Rec. Segadanense
    A. Naval Lisboa
    C. Ferroviário Portugal
    C. Naval Lisboa
    C. N. Setubalense
    G.D. Fabril Barreiro
    S. C. Caminhense

    Se tirarmos os 3 treinadores (todos contratados pela FPR para as equipas nacionais) e a Ass. de
    Treinadores, cujo presidente tb é contratado pela FPR, restam 11 clubes (dos quais só 6 “remam” efectivamente).

    Mas consideremos os 11 clubes, pq os tais cinco são efectivamente associados, seja a que título for.

    Temos que 11 clubes = 63% do Remo nacional, logo, pela clássica regra de três simples e descurando que aqueles que votaram contra ou nem sequer apareceram até têm maior nº de votos, chegamos à conclusão que o remo português só terá algo entre os 17 e os 18 clubes!

    Ora, no site da FPR aparecem 54!!!!!

    Esta matemática é uma chatice! Não é?

    Ah! Não falando sobre toda a ilegalidade consentida pelo IDP que nem sequer se digna responder às instituições que lhes dirigem correspondência.

    • 9 paulo capela 03/01/2011 às 10:43

      Acho que é uma parvalhada se dizer que o presidente da antremo e contratado pela fpr. antes de ser treinador da equipa nacional, ja estava na antremo

  9. 10 Anónimo 22/12/2010 às 17:55

    Mais uma a somar ao défice, que já era pequeno: a FPR perdeu uma acção que um ex-funcionário intentou no seguimento de um acidente de trabalho que consideraram não ser sua responsabilidade ou da sua seguradora. A FPR e a seguradora foram condenadas a pagar a indemnização.
    Até os juízes já estão contra o rascas. Será que também são daquela oposição que só sabe criticar?

  10. 11 corretor de seguros 23/12/2010 às 10:57

    pois, era um assunto dificil de resolver porque a FPR não conseguia chegar á fala com a seguadora.
    mas espera ai, não foi o colega de direcção que fez esse seguro? ou ele ganha á comissão se não houver participações de acidentes?

  11. 12 Dissidente 23/12/2010 às 22:12

    Finalmente as contas federativas com solução á vista.

    Divida Publica Federativa vendida aos chineses.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s





%d bloggers like this: