Patada de Carbono

José “Carbono Zero” Nunes e Rascão Marques andam de candeias às avessas. Parece que o que os divide é a emissão de CO2 do remo nacional.
Dr. Jekyll diz que a pegada de carbono do remo nacional é pequenina, já que o nosso desporto é não poluente, os barcos são movidos a energia “humana”. Mr. Hyde diz que a pegada de carbono é mais que uma patada, é um “patarrão de força”. Diz que levar meia dúzia de barcos a motor do Pocinho para Óbidos e vice-versa dá muita emissão daquele gás com efeito de estufa (talvez por isso o domingo tenha sido tão quente…).
Dr. Jekyll diz que era o único local disponível. Mr. Hyde pergunta se o Pocinho é também o único local disponível para a Taça de Portugal. Recorda que o consumo das carrinhas que levam os atrelados vão lá para os 20 l/100 km e os autocarros 40 l/100 km, além de que o Pocinho não fica lá muito perto do centro geográfico do remo nacional.
Dr. Jekyll diz que é o único local em que a Câmara apoia esta organização. Mr. Hyde diz que as contas têm de ser feitas incluíndo todas as despesas, nomeadamente o acréscimo de custos em subsídios aos clubes, km aos árbitros, km aos senhores da FPR, etc, etc, ainda assim partindo do pressuposto que o NQL e o seu séquito não se importam de ficar alojados no Centro de Alto Fraco Rendimento e não no Douro Park Hotel em Caldas de Aregos. Mais perto do centro geográfico do remo nacional todas estas despesas são bem menores.
Dr. Jekyll diz que é o local onde a prova fica mais barata. Mr. Hyde apenas pergunta se não ficava ainda mais barato se essa prova fosse atribuída a um clube, dispensando a habitual comitiva de dirigentes, técnicos, funcionários e voluntários, poupando em custos directos e indirectos, aligeirando a patada de carbono para um elegante passo de bailarina…

9 Responses to “Patada de Carbono”


  1. 1 ze barnabe 05/04/2010 às 23:51

    os barcos de Óbidos foram alugados, “só vieram de Lisboa” que sempre é mais perto. Parece que foi para os motores serem revistos pelos técnicos da FPR. Mas eram muito pouco ecológicos, bebiam que se fartavam.

    E assim vamos!!!!

  2. 2 Centrista 07/04/2010 às 11:10

    Alugados a quem?

    Aguardo informação.

    Quanto ao novo “centro geográfico do Remo Nacional” – O POCINHO – é mais mais uma daquelas coisas que vão acabar de arrebentar o com os clubes.

    Pensem bem. A FPR só paga aos clubes subsídios de deslocação até aos 200 KM. Há, pelo menos, 11 clubes (dos que remam) que têm que fazem mais, alguns muito mais. Mas que importa? Eles que paguem. Porque a FPR tem a vida facilitada com o “Centro Nacional de Remo do Pocinho” tudo fica a meio pataco para a suas contas e ainda aluga aquelas miseráveis instalações aos clubes. Ou seja, quem come com o charuto são so clubes.

    De facto, quando se organizam coisas destas há que ponderar o custo total para todos, FPR, Clubes, Atletas, etc.. Não é razoável cada um olhar para o seu umbigo.Muito menos a FPR que, entre outras, tem a obrigação (legal) de difundir e promover a modalidade pelo território nacional.

    Porque será que só o remo vai fazer campeonatos para um local daqueles? Um lugar completamente desfazado do verdadeiro centro do remo nacional. Porque é que o RM tanto falava em descentralização e agora só vê o Rio Douro (de Melres para cima)?

    Supostamente por aí conseguir poupar $. Mas, então, com tanta poupança, porque se sucedem os resultados negativos e a acumulação de um passivo que já andará pelas centenas de milhares de euros?

    Os clubes, sobretudo os de Lisboa, Barreiro, Setúbal e Algarve vão ficar completamente asfixiados com despesas, ou então, não participam.

    E tudo por uma atitude autista e teimosa de querer promover (com acordos altamente secretos e, quiçá, inconfessáveis, entre eles as negociatas políticas do costume)um suposto centro de alto rendimento que nunca o chegará a ser. Se tivesse que o ser, ao fim de 4 anos, já o era!

    Alguém de bom-senso pode achar isto razoável?

    Reafirma-se: quando a era RM passar, porque passará, como tudo, o remo nacional terá uma pesada “factura” a “pagar”. E é isso que me preocupa e magoa.

    E lamento que o remo nacional – atletas, técnicos, dirigentes, árbitros – nada façam de forma unida e solidária, pela modalidade que abraçaram.

    De facto, o RM afirmou que mudaria o remo sem as pessoas do remo. E as pessoas do remo deixam.

    A todos os títulos lamentável.

  3. 3 Paulo 09/04/2010 às 8:53

    Já antevejo a quantidade de gente que vai assistir às regatas … Que fiasco.

  4. 4 Veterano 09/04/2010 às 15:28

    Estão a ser organizadas subidas ao Douro para assistir às regatas no Rio Douro. É o novo cartaz turistico da região.
    “Aproveite e assista a fantásticas corridas de canoas esquisitas”.
    http://www.douroazul.pt/Default.aspx?ID=36&ProductID=PROD127374
    ou então aproveite e conheça o Douro conosco.
    http://www.douroazul.pt/Files/HTML/DouroAzul/mapaDouro/mapadouro.htm

  5. 5 j 11/04/2010 às 22:51

    a nossa equipa tecnica so ve pocinho. de treino e que nao percebe nada e de remo ainda menos

  6. 6 Centrista 12/04/2010 às 9:45

    A verdade é que os clubes vão deixando andar a dança.

    Quando a “febre” do Europeu passar , afinal, se constatar que não servirá para limpar as centenas de milhares de euros de passivo da FPR, mas sim o agravará, então veremos como se comportará a pardalada.

    A revista “Remo Portugal” é um repositório das ideias do NQL. Nem uma palavra dissonante da orientação oficial! Nem falta o “desfile” dos secretários de estado a afinarem com o discurso sovietizante. Numa época em que se fala em manipulação da informação, este é um triste exemplo.

    Para além dos manipulados relatos dos campeonatos, onde tudo corre à mil maravilhas, suregem as entrevistas com Rascão Marque e com o Santos. mais uma vez, são tudo maravilhas.

    E depois temos a triste entrevista do Fernando Nogueira, da ANL. A bajulação ao Rascão Marque até dá vómitos. Permite-se, até, a propósito das provas de yoles, falar em nome de todos os clubes de Lisboa, Barreiro e Setúbal.

    Mas sabemos bem das reais motivações deste e de outros senhores ligados à ANL. Sabemos que os negócios do remo lazer/turismo passam muito por aquelas bandas e até têm um nome. Mas, se por um lado reclamam a presença dos outros clubes nas suas regatas de “remo negócio”, não põem o cú nas dos outros. Supostamente por terem os barcos fora de Lisboa, onde estão ao serviço de mais outro negócio.

    E o RM, que, de tolo nada tem, aproveita e manipula ao máximo estes interesses, criando o que chamam o circuito Nacional de “Remo Turismo” que mais não é que o Circuito Nacional Nautiquatro!

    Nãos e questiona o direito desta ou qualquer outra empresa promover o que bem entender. O que está em causa é por que razão se estabelecem estes protocolos de exclusividade, fazendo dos clubes meros espectadores.

    Siga a dança!

  7. 7 Zé Barnabé 13/04/2010 às 23:34

    Temo que motivar “alguma economia porra! A nação precisa de bons/maus exemplos, valha-nos o benfica senão estavamos de rastos. Quanto ao pasquim, ainda não li e acho que não vou ler, a não ser que haja distribuição gratuita nalguma prova, mas recordo-me bem do tempo em que havia uma tambem feita pela FPR, que acabou e o motivo foi “…por ser uma grande despesa sem retorno, e não ser interessante do ponto de vista da dimensão do remo português…” [NQL DIXIT], e isto no ido ano de 2005 lembram-se não?

    Abraços a todos e não percam a descida da ria

  8. 8 Centrista 14/04/2010 às 9:29

    A 4€ só mesmo com distribuição gratuíta, tipo jornal do LIDL, é que eles se desfazem daquele pasquim manipulado e controlado.

    Pelos vistos o remo português passou a ter dimensão. Dimensão VIRTUAL!

    Quando é que se deixa de parcer ser?

    Por favor!


  1. 1 Noticias de Remo – 8 Abril 2010 | Laststroke Trackback em 08/04/2010 às 21:45

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s





%d bloggers like this: