Deitar cedo e cedo erguer

A AG para apreciação do Plano e Orçamento terá de ser realizada até 31 de Dezembro, de acordo com os antigos e os novos estatutos da FPR. Mr. Hyde interroga-se sobre se o Nosso Querido Líder não está a contar que o documento seja chumbado, ao fazer a AG com um mês e meio de antecedência relativamente à data limite imposta nos estatutos… Dr. Jekyll diz que não,que o nosso Presidente gosta de fazer as coisas com antecedência. Mr. Hyde recorda que os mandatos também acabam a 31 de Dezembro e que não se lembra de as eleições terem decorrido em Novembro. Acha que foram em Fevereiro… Dr. Jekyll diz que foi por interesse do remo. Mr. Hyde diz que foi por interesses do remo…

Anúncios

4 Responses to “Deitar cedo e cedo erguer”


  1. 1 Nortenho 10/11/2009 às 13:55

    Sendo que por imposição legislativa todos os delegados presentes têm de pertencer aos Corpos Directivos dos Clubes, e que a maioria dos clubes que efectivamente remam (na água e não apenas no ergometro: – Os clubes das sameirinhas, bifanas e afins [com os devido respeito por quem lá está e os frequenta]) são representados por dirigentes que estão bem por dentro dos meandros do remo pela minha parte espero que a maioria tenha o bom senso de interpelar o NLQ (R.M.) para que os pontos mais duvidosos (e são muitos) sejam muito, mas muito bem esclarecidos.

  2. 2 Centrista 11/11/2009 às 10:40

    É mais um Plano e Orçamento virtual.

    Lamentavelmente, por razões de forçamaior, não vou poder estar presente.

    Mas, em tempo, não deixarei de dar as minhas dicas.

    Há, de facto, muito para esclarecer.

    Desde logo (apara apimentar a coisa):

    – Que se esclareça se, afinal, há ou não Contarto Programa de Desenvolvimento Desportivo com as Associações Regionais. É que, em 2009 também estava orçamentado e planeado, exactamente nos memsos termos e, até à data, zero!

    – Se a FPR não conta com as Ass. Regionais para o desenvolvimento do Remo (relembre-se que o NQL (RM) queria acabar estatutariamente com elas, substituindo-as por “representantes locais ou regionais” da FPR), porque carga de água inclui as regatas regionais e até de clubes no “Calendário Nacional”? Desconfio que é para impressionar a Adm. Pública Desportiva! Ou seja: as AR’s servem para umas coisas, mas para outras!…

    – Desde quando se aprovam regulamentos no Plano e Orçamento (Regulamento do “Troféu Nacional de Remo sem Limites”)?

    – E esse “Centros Regionais de Remo”? Para quando? Será desta? Com que critérios? Com que meios? Tantas questões e tão poucas respostas!

    – Porque se insiste em inflacionar a receita com a inclusão de patrocínios virtuais? A justificação de que é para impressionar positivamente a Adm. Pública Desportiva não pega! Ou porventura acham que eles são anjinhos?

    – Onde estão, neste orçamento, as medidas para o saneamento financeiro da FPR? É que o passivo acumulado não pára de aumentar, pondo em causa a sustentabilidade económica e financeira da FPR! Atenção meus senhoresm muita atenção! Porque quando tocar a pagar, pagarão todos. E sabem como? É que o Remo terá que prescindir de meios financeiros. E, então, todos pagarão. E com “língua de palmo”, como se costuma dizer.

  3. 3 Jorge Nascimento 11/11/2009 às 18:53

    Acho interessante ler alguns comentários em blogs de remo de algumas “avestruzes” que continuam com a cabeça enterrada na areia.
    Continuam, a troco não sei de quê, a confundir a beira da estrada com a Estrada da Beira. Quando o assunto merece a maior seriedade, quando requer a maior ponderação, alguem continua sem ver uma couve no meio da horta. O Remo que herdamos, que vivemos e que (extraordinariamente ?) ainda defendemos, está ferido de morte e seguramente não é por causa do “Super”. Abram os olhos. Na próxima AG confrontem os corpos sociais e ETN da FPR com a sua mediocridade, com os problemas e artimanhas que criaram, exponham-nos ao ridiculo das suas próprias decisões e acima de tudo obrigem-nos a cumprir as leis e regulamentos que eles proprios criaram e que são os primeiros a não cumprir. Naturalmente que 60% dos clubes de remo nacionais não faz a minima ideia do que estou a falar, no entanto os restantes 40% entendem bem o que digo porque estão a viver na pele os disabores desta desgovernação. Ninguem do universo do remo deve ser posto de lado, agora acho é que todos devem saber o lugar que ocupam e as responsabilidades que lhes são devidas. Na minha vida profissional, nunca vi um artilheiro opinar sobre que para-quedas eu devia usar e a que altitude deveria abri-lo e no entanto somos todos do mesmo exercito. Porque será que no remo é diferente?

  4. 4 Jorge Nascimento 12/11/2009 às 8:47

    Sobre a pureza e transparência que o RM está a querer aplicar aos delegados, levando a que muitos hipoteticamente, ilegalmente e ingenuamente sejam afastados dos seus deveres de participação em AG, é bom que mude de ideias e não obrigue gente séria a exigir a leitura de actas passadas, nomeadamente eleitorais e de alteração de estatutos, em que uma grande percentagem de clubes inscritos na FPR foram representados por pessoas alheias às suas direcções e curiosamente todas moradoras na mesma localidade sendo que uma das vezes (Montemor) até foram mesmo transportadas em carrinhas oficiais, não sei de que instituição, dessa localidade.
    Azar dos diabos é que este facto foi e está registado em fotografias e o nome dos delegados em Acta da AG. Será que nos querem agora dar lições de coerência e seriedade? Com este passado?….. duvido que alguem os leve a sério.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s





%d bloggers like this: