Democracia participativa

Alguns e-leitores consultaram os nossos dissecadores, temendo que o Nosso Querido Líder esteja com problemas hormonais. Parece que foi enviado um ofício aos clubes que, “no intuito de alterar e melhorar alguns dos regulamentos do quadro competitivo existente”, solicita a contribuição destes “com sugestões para que o possamos fazer em relação ao CÓDIGO NACIONAL DE REGATAS, E A TODOS OS REGULAMENTOS DOS DIVERSOS CAMPEONATOS NACIONAIS EXISTENTES, BEM COMO O RANKING NACIONAL.”
Como sabem, à luz do novo Regime Jurídico das Federações Desportivas, compete às Direcções elaborar todos os regulamentos da modalidade.
Dr. Jekyll sustenta que uma democracia participada envolve os governados nas decisões, tornando-os mais motivados para aceitar as alterações e melhorias. E que, mesmo quando fomos nós a propor os actuais regulamentos, fica sempre bem pô-los à consideração de todos, dá um ar de humildade democrática.
Mr. Hyde pergunta quantas vezes se viu até hoje a humildade democrática capaz de aceitar propostas dos clubes. Recorda que, na proposta de novos estatutos apresentada à AG, não foi pedido um único contributo aos associados, razão pela qual essa proposta foi rejeitada pela Assembleia. Interroga-se sobre quantas sugestões de clubes irão ser aceites pela Direcção da FPR. E pergunta quantos dirigentes de clubes estarão dispostos a perder o seu precioso tempo com a preparação de propostas que provavelmente nem sairão da gaveta. Parece que nem todos podem ter requisição do Estado para trabalhar a tempo inteiro para a modalidade. Ainda mais se o Estado deixar de assumir os custos de quando “o titular do cargo de Presidente da Federação Portuguesa de Remo,(…) em caso de necessidade e em face das exigências do exercício do cargo, adquirir estatuto de profissional em regime de exclusividade, de acordo com a legislação em vigor”…

3 Responses to “Democracia participativa”


  1. 1 Zé Luis 09/09/2009 às 9:31

    Para já, deixo uma sugestão; O Rascão que se ponha a andar antes que o Remo fique definitivamente falido.

    Parece que até os salários dos colaboradores são pagos à medida que vão aparecendo uns trocos!

    Mas ele continua a fazer a vida à grande.

    Sugestões para os regulamentos? Pedidas em pleno mês de Agosto, sem limite de tempo? É a história do lobo com pele de cordeiro.

    O gajo continua a fazer das pessoas parvas! Isso sim!

    Já não há pachorra!

  2. 2 Nortenho 09/09/2009 às 10:38

    O Sr. Rascão Marques no seu melhor.
    A paródia continua.
    No dia 26 lá estamos novamente a remar…
    Vamos lá ver se os clubes de sameirinha e afins lá aparecem. Quanto mais não seja para fazer companhia às tropas (da F.P. Remo)
    Assim continua a nossa bela modalidade.

  3. 3 António Manuel 09/09/2009 às 14:24

    Onde é que a malta vai remar desta vez? E a fazer o quê?

    Qualquer dia já nem os do remo sabem o que se faz no remo quanto mais os de fora.

    O que me parece, não percebendo grande coisa da modalidade, é que tá tudo por um fio.

    Pelo que sei as dívidas são mais que muitas e a credibilidade institucional já era!

    Ponham-se a pau porque mais um pouco e só há cacos para apanhar.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s





%d bloggers like this: