Distraídos

O anatomiadoremo conseguiu apurar que uma das muitas razões para a reprovação da alteração de estatutos se prendia com o facto de não estar definida a forma de atribuição de votos nas AG’s. A proposta do artigo 53º, ponto 10, diz: “As eleições e o processo eleitoral, regem-se de acordo com as normas dos presentes Estatutos e com as normas consagradas em Regulamento Eleitoral, complementar destes Estatutos.” Ora, parece que alguém se distraiu e se esqueceu de anexar o tal “Regulamento Eleitoral”. Devem andar a comer muito queijo…

PS: a pedido de várias famílias, aqui vai a lista de clubes que queriam poder ser expulsos se discordassem do presidente e queriam aprovar uns estatutos onde nem o número nem a atribuição de votos estavam definidos:
– com 9 votos: Pocinho, Vinha da Raínha, APPACDM Soure, Pupilos, Fabril, ANL, CFP, CIM, CNL, CNS, SCP, SCC
– com 3 votos: Sesimbra, Caravanismo, Pesqueirense, Segadanense, BES, TAP
– com 1 voto: Alfarelos, Figueiró do Campo, Caldas de Aregos

2 Responses to “Distraídos”


  1. 1 Jose Silva 19/07/2009 às 10:32

    ja se ve os favores que alguns andam a ter… os pupilos ficam sem o abrigo e boleias do CFP e FPR. O SCP vê o seu 2x olimpico ter a vida complicada… a ANL tá com medo da bruxa. Agora onde é que o clube Vinha da Rainha andou a competir? deve ter sido em mais um nacional de ergometro. vergonha…

  2. 2 O sulista 19/07/2009 às 13:15

    É melhor escrever os nomes completos, e dar uma dicas, para se pereceber melhor:

    Grupo Desportivo Fabril do Barreiro
    Em tempos a GRANDE CUF, então referência no Remo Nacional. Hoje reduzido a um “clubinho” entregue a um indivíduo que faz do clube o SEU clube e dos seus filhos. O seus 9 votos valeram a entrada do filho para a Selecção Nacional (4- LM U23).

    Associação Naval de Lisboa
    Grande Clube. Outra grande referência do Remo Nacional, um dos fundadores da Federação Portuguesa de Remo. Hoje, dedicado sobretudo ao remo lazer e “remotours”, com um modelo de gestão empresarial,tem protocolos negociados com esta Direcção da FPR que valem ouro. Logo, quer estar bem com Deus e com o diabo. Uns dias estão aqui, outros, estão ali, conforme dá jeito em cada momento e o lado de que ventop sopra. A continuar assim, neste jogo duplo, é bem possível que fique chamuscado.

    Clube Ferroviário de Portugal
    Outro Clube de referência, com primórdios na FNAT (Federação Nacional para a Alegria no Trabalho – actual INATEL)e na Mocidade Portuguesa, vive oprimido por um presidente que é um dos manobradores do Rascão Marques e que votou nele e a vontade de técnicos e remadores em apoiar o Dr. João nas últimas eleições. Enfim um clube violentado pelo seu próprio presidente (que afinal nem o é. É só o seccionista do Remo).

    O Clube Infante de Montemor
    Pequeno Clube de Montemor-o-Velho, terra onde está a pista, dirigido pela proprietária da única residencial da localidade,naturalmente condicionada pelo aluguer de quartos pela FPR. Mas não só. Parece que também recebe uns trocos da Câmara de Soure. Portanto, é fácil perceber o seu voto (puro caciquismo). A senhora lá sabe o que anda a fazer. Uma coisa é certa, o meu clube não vai por mais os pés na residencial. Nem que vá para Coimbra.

    O Clube Naval de Lisboa
    Outro histórico, hoje entregue a uns passeantes que fizeram dele um clubzinho de brincadeira e dos amigos. Enfim, as coisas são assim mesmo. Como tudo, os clubes têm altos e baisxos. O CNL está onde está e o seu dirigente até acha que dar voz ás associações de classe, nomedamente dos árbitros, é perigoso porque, no futuro, condicionará o remo a estruturas profissionais. Enfim, o Tó Branco lá sabe.Cada um tem direito aos seus delírios.

    O Clube Naval Setubalense
    Este Clube, que, infelizmente, já teve melhores dias está completamente “oprimido” pela figura tutelar de um tal Carlos Bispo, o mais ascérrimo defensor da gestão “RASCA” e ele prórpio director e homem de confiança do Rascão Marques. É um dos grandes idólogos e o principal “comando” no terreno.
    É pena porque as pessoas que mamtêm o Clube à tona (o aguentam) até não são má gente. São até muito esforçados. Acontece que não conseguem livrar-se daquela figura, por quem parecem nutrir uma espécie de admiração contemplativa.

    O Sporting Clube Caminhense
    Bem este grande Clube não deve ter a noção do que anda a fazer. Nem sequer há muito a comentar. É o habitual desalinhamento do Caminhense, provavelmente motivado por um certo complexo de inferioridade que não se entende. Francamente, acho que deviam ter mais cuidado com quem mandam às A Gerais. Aqule snehor que lá vai diz com cada uma!…

    E, finalmente, o Spot Clube do Porto
    Onde remam o Fraga e Mendes. O Fraga que fez o que fez no Campeonato de Inverno. Quando se é um atleta de nível superior, deve-se agir em conformidade com tal estatuto. Se algo há a preservar que seja pela afirmação depsortiva. Sem necessidade de se submeter a negociações. NOTA NEGATIVA à atitude, diria o Prof. Marcelo.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s





%d bloggers like this: