Festival do Arroz e da Lampreia

Mr. Hyde diz que gostaria de ver a estatística de participação no CN Velocidade, realizado no último fim-de-semana. Diz que queria fazer comparações com a participação do ano anterior, para continuar a acompanhar o crescimento de uma modalidade que está bem e se recomenda. Dr. Jekyll diz que essa estatística, habitual há vários anos nos programas de provas da FPR, não se fez porque mudou a direcção da FPR e esta está a introduzir melhorias na organização de regatas, como se pôde ver no último fim-de-semana. Mr. Hyde diz que a única coisa boa que viu foi a simpática loira da organização, e pede-lhe até para ter cuidado com o sol da capital que é muito forte. Convida-a, ainda, a vir ao norte, onde as gentes são mais calorosas e o sol mais brando. Dr. Jekyll diz que é sempre a mesma coisa, que nunca ninguém elogia o bom trabalho que se faz. Mr. Hyde reconhece a crítica e diz que a nível de personalidades da política a prova correu muito bem, é sempre bom ver um vereador de Caminha a entregar prémios em Montemor. Pergunta ainda se esse mimo foi para agradar ao seu aliado do Minho ou para mostrar desagrado para com o Presidente da Câmara de Montemor, que lhe disse poucas e boas numa reunião recente com o amigo Laurentino & Cia. e os Presidentes das Federações de Canoagem, Triatlo e Natação…

10 Responses to “Festival do Arroz e da Lampreia”


  1. 1 A. Andrade 19/06/2009 às 11:58

    Nãoooooooooo!

    Que má língua. Esta gente que escreve tudo nos blogs. O Remo Português está cada vez melhor. Está um must!

    Ele é mais atletas a saltar de barco para barco que há que arranjar pontos e à FPR dá geito porque parecem muitos;

    Ele é um exército de gente na organização (tudo a “comer” à conta);

    Ele é árbitros novo Modelo Ligth e Manso (até que deixem de lhes pagar), último produto exclusivo FPR com “DOC” e tudo.

    Agora “importam-se” um políticos de outras bandas? Já não bastavam os caciques da região?

    Já tínhamos a “Soure/Coimbra Connection”. Agora vamos ter a”Soure/Coimbra/Caminha Connection”?

    E depois? Vamos ter a “Soure/Coimbra/Caminha/Viana do Castelo Connection”? E por aí diante?

    Eu sempre disse que tudo isto cheirava a “cosa nostra”!

    E essa das reprimendas do Presidente da Cãmara de Montemor?

    Contem lá melhor isso?

    A gente já sabe que o “motorato” não é muito bem visto por aquelas bandas. Enfim, aturam-no!

    Mas, o que é que isto tem a ver com o Festval do Arroz e da Lampreia?

  2. 2 Sulista 19/06/2009 às 16:57

    Última parvoice do Rascão Marques. Acabei de receber a Circular nº 4/09, de hoje mesmo.

    Parece que os miudos com menos de 10 anos não podem entrar em provas de remo.

    É certo que o código de regata diz que os infatins são remadores com 10 ou 11 anos.

    Mas será este excesso regulador o melhor modo para promover e desenvoler a modalidade?

    É que, para quem ande menos atento, todas as outras modalidades não têm este limite “castrador”. O Basquete, o atletismo, a natação,etc. têm miudos a participar em provas com 6 e 7 anos.

    E quanto mais tarde o remo for de encontro ao miudos menos encontrará disponíveis para experimentarem o remo porque entretanto já se integraram noutro.

    Ao longo de anos a FPR não limitou a participação dos miudos. Inclusivamente aceitou e aceita a inscrição dos miudos e também a sua participação em provas. Pergunto, agora, para quê? Se, afinal, só podem participar em “acções que não tenham características de regatas de remo”, seja lá isso o que for.

    Realmento não dá para entender a enormidade da incompetência. Tamnaha falta de visão, ofuscada por uma obsessão legalista que, inflrizmente, não soube cumprir no recente processo eleitoral.

    São coisas de gente egocentrica e convencida. Só pode!

    Como vou agora explicar aos miudos que vieram para o remo, que, afinal, não podem participar em regatas?

    Continuamos alegremente a afundar. Quem nos acode se não formos nós?

  3. 3 Nortenho 20/06/2009 às 6:33

    Boas novas,

    Cá temos os nossos dissecadores de volta. Parabéns. Já faziam falta. Não há nada como a malta dos blog`s (aquela que o Sr. Rascão não grama – pôem-lhe a nu as fragilidades e descobrem-lhe a careca…) para nos actualizar.

    Bom artigo sobre o estado e forma da trabalhar da actual F. P. Remo.

    Só vejo uma comparação possivel com o festival: – Metidos todos no mesmo tacho e tudo bem mexido dá cá um cozinhado…

    Já agora lanço um repto aos Dr`s Jekyll e Hyde: – A dissecação do próximo Campeonato Nacional de Veteranos no Marco de Canavezes

    Abraço

  4. 4 Canoista 21/06/2009 às 10:43

    Como atleta de outra modalidade nautica leio assiduamente alguns sites de remo. Ha poucos dias encontrei o blog Anatomia, mas também acompanho o pas-na-agua, laststroke, paixao de uma vida, remar a chuva, fragamendes, etc. Ja agora lembro o kovaki, do meu amigo Rui Viana, que se deixou de parvoíces e foi para o BTT. Este afastamento do Rui e o reflexo da vossa modalidade, que tambem aprecio. Infelizmente, tem caido imenso, basta comparar com a canoagem que soube apoiar a sua renovacao, elegendo um presidente jovem, inteligente e bem formado e “despachando” os velhos (clubes e pessoas) que sistematicamente bloqueavam o desenvolvimento da canoagem na tentativa de nao perderem “poder”. Pelo que leio nao e o caso do remo. O que tenho lido e as conversas que tenho tido com amigos do remo mostram a progressiva decadencia dos valores, principoios e objectivos que deeriam nortear o desporto. Os atletas estao desmotivados, afastam-se da modalidade. Os dirigentes nao suportam a actual estrutura dirigente da federacao. Os tecnicos apenas tem objectivos de clubes, porque todos sabemos (so porque somos doutra modalidade nao andamos a dormir) a qualidade dos resultados internacionais do remo. Deixo aqui o conselho – se me e permitido – de alguem que esta numa modalidade que ja passou pelo que voces estao a passar, mas ha mais de uma decada: tenham a inteligencia de partir para outra organizacao. O caciquismo eleitoral fez a canoagem perder 8 anos, ate chegar o Miguel Santos (ja agora, o Miguel e Dr. mas nao anda por ai a por-se em bicos de pes como alguns andam). O facto de nos estarmos em sintonia de objectivos e voces andarem as turras vai contribuir ainda mais para aumentar o fosso entre 2 modalidades que podiam andar de maos dadas, com vantagens mutuas. Agora assim nao, ninguem quer andar a puxar pesos mortos que atrasam o nosso desenvolvimento. Pensem nisto. E continuem a treinar, como nos fizemos, mais cedo ou mais tarde ha-de acontecer a renovacao, e nessa altura – se ainda forem a tempo – talvez o remo possa ocupar um espaco importante no panorama dos desportos nauticos nacionais e se aproxime da vela e canoagem. Seria para nos uma satisfacao. Boa sorte para essa caminhada!

  5. 5 Canoista 21/06/2009 às 10:46

    http://www.cm-montemorvelho.pt/aconteceu_2009/323012009.htm

    Esse festival e um dos grandes acontecimentos anuais de Montemor. Nao percebi a ligacao, talvez seja por o post ter a ver com a pista e com o presidente da camara.

  6. 6 Sulista 24/06/2009 às 10:13

    Segundo informações fidedignas, a analogia com o (óptimo) Festival do Arroz e da Lampreia, tem a ver com o facto do Presidente da Câmara de Montemor ter dito ou sugerido (não consegui a certeza), na tal reunião, que o Sr. Rascão Marques deveria aparecer mais vezes por Montemore e preocupar-se mais do só aparecer em situações especiais, entre elas no dito Festival para se pavonear e comer á borla.

    Isto terá sido no tal contexto “azedo” da tal reunião onde lhe disse algumas boas, mesmo à frente do amigo Secretário de Estado e dos presidentes das Federações de Canoagem, Triatlo e Natação.

    Parece que até já é motivo de conversa por todo o lado, nomeadamente no meio da canoagem.

    Com o também recente clip do Pocinho, produzido e colocado por uma remador francês no Youtube, não há dúvida que esta Direcção continua a marcar pontos… negativos!

    Não param de nos pôr na fossa!

    Deus nos dê paciência e nos proteja!

  7. 7 APARado 25/06/2009 às 1:00

    agora é só a doer?!? Parece que voltamos ao tempo da outra senhora.

    Um ante-programa de uma festa em que o assunto tratado mais exaustivamente não é o da segurança nem do desenrolar dos treinos e regatas mas …. esse mesmo o das penalidades. Estamos em crise e o ranking vale dinheiro que não há, logo vai de cortar no que pode sair.

    Os copy-past também poderiam ser mais cuidadosos, quando até já se tem coordenadores. São Campeonatos ou Taça? É que existem diferenças nos regulamentos.

    Aqui fica o publicado no sitio oficial

    Taça de Portugal
    Resende – Caldas de Aregos (Rio Douro)
    Dia 27 de Junho 09
    (3 Páginas)
    ANTE-PROGRAMA

    . . .
    …..

    11 – Penalidades
    11.1 – Falta de comparência, 10 X a taxa de inscrição.
    11.2 – Ausências nas finais, 20 X a taxa de inscrição.
    11.3 – Perca do nº de proa ou não devolução, custo 5 € euros cada um.
    11.4 – Falta à cerimónia protocolar, implica a perda de subsídio – (Circ.nº.61 – ponto nº6).
    11.5 – Os Clubes que não cumprirem as normas estabelecidas pela organização, para o bom
    funcionamento dos campeonatos????, serão penalizados de acordo com artº.100 do C.R.N.
    11.6 – Delegados dos clubes indicados no boletim de inscrição terão que apresentar o seu cartão
    federativo como prova de identificação, sempre que solicitado pela organização, e só estes terão
    acesso à zona do secretariado

  8. 8 Sulista 25/06/2009 às 8:06

    Para além da incompetência são tiques autoritários de uma gente complexada!

    Por falar em competência e cumprimento de regulamentos:

    E que tal o que aconteceu nosRecentes campeonatos de Verão?

    1º esqueceram-se de de tripulações; depois meteram-nas já depois de um supostos sorteio; e não fizeram novo sorteio.

    Para uns os regulamentos são para cumprir. A federção e os seus colaboradores estão sentos de tal obrigação.

    EStamos ou não na América do Sul?

  9. 9 Nortenho 25/06/2009 às 13:45

    Assim vai o remo nacional: – Pobre, Roto e Esfarrapado.
    Mas que dizer mais senão esperar pela mudança. Neste momento temos o que alguns clubes quiseram: – A continuidade na mediocridade.

    Penso que não será de descartar a hipótese à tempos adiantada: – A criação de uma liga de clubes que organize o seu próprio Campeonato.

    Abraço

  10. 10 Sulista 26/06/2009 às 9:39

    Cada vez estou mais convencido de que esse é o caminho.

    Já não se pode suportar a mediocridade e arrogância de quem usurpou o lugar que ocupa.

    Um só caminho para aqualidade e op desenvolvimento, A LIGA PORTUGUESA DE REMO JÁ!

    A FPR que fique com as Equipas nacionais e a promoção e desenvolvimento da modalidade.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s





%d bloggers like this: