Sharon Stone faltou ao Indoor

Parece que o José Carbono Zero Nunes não esteve no Indoor de Coimbra. Dizem as más línguas que anda amuado com o nosso presidente porque este mandou a loira simpática para uma acção de Remo Indoor em Cascais com o kit do Remo sem Limites: furgão Mercedes e ergómetros. E que o mandou passear de Saxo, viatura demasiado modesta e que nem sequer tem airbags, ao contrário da Mercedes. Dr. Jekyll diz que a carrinha Mercedes e os ergos que estão lá dentro são para uso de todos e promoção do remo. Mr. Hyde acha que a loira fica melhor na foto e que até achou piada à redundância de airbags numa viatura e à falta de airbags na outra. Diz que a imagem da FPR é demasiado importante para se deixar ao cuidado de um representante mal arranjado. Mas, que se lembre, é a primeira vez que o famoso kit passeia sem contrapartidas. Dr. Jekyll diz que não é assim, que o kit tem servido muitas e variadas vezes. Mas que é para o Remo sem Limites, e que como os clubes pertencem ao Remo com Limites não podem utilizar o dito. Mr. Hyde diz que não há limites para a parvoíce, que o remo nunca deveria ter limites e que esse kit deveria ser mais e mais utilizado. Diz que assim talvez se abrisse a modalidade em vez de se tentar fechá-la. E que à conta da loira o José “amuado” Nunes chumbou todos os alunos do curso N2. Dr. Jekyll diz que isso de chumbar técnicos já é normal, são indicações da Direcção para ver se cobram mais umas inscrições e mais umas multas. E que lá por alguns dos candidatos terem mais habilitações que os formadores e melhores resultados na promoção da modalidade, na pedagogia, no currículo de resultados desportivos, etc, etc, isso não é razão para passá-los, principalmente quando o passivo da FPR anda como anda. Mr. Hyde diz que por ele acabava com a formação na FPR, que isso só serve para alguém ganhar muitos euros por mês, em formação e em visitas aos técnicos que acabaram de chumbar. Que quando alguém se inscreve nunca sabe se o curso acaba neste ou noutro ciclo olímpico. Acrescenta, pleno de gozo, que é mais fácil apurar uma tripulação para Pequim do que formar um técnico N2…

4 Responses to “Sharon Stone faltou ao Indoor”


  1. 1 Enfermeiro Joao 12/12/2008 às 8:44

    Grande dissecacao Dr! Estes cursos de treinadores sao um impecilho, sera tao dificil ser treinador de remo!? Eu diria que é ridiculo pedir-se a quem frequenta o curso N0 que faca videos dos atletas para avaliar a evolucao. O Video é dos melhores instrumentos para avaliar e corrigir os atletas, mas isso é para treinadores de competicao. Quem comeca a fazer o N0 nao é treinador de competicao, mas mais um treinador adjunto e de escolas!!! Enfim… o amigo Nunes sabe bem chumba-los para ter mais trabalho e ganhar mais umas patacas! Gostava de ve-lo comentar ou justificar-se no seu blog de remo…

  2. 2 Pedro Costa 12/12/2008 às 9:59

    Bem este post está demais literalmente demais, só rir…….A brincar se dizem as verdades!!

  3. 4 Pescador 17/12/2008 às 9:44

    Algo vai necessariamente ter que mudar neste campo. A formação não pode ser o “coito” de m«ninguém. A formação deve ser um factor de valorização e de desenvolvimento pessoal e colectivo e não uma forma de promoção individual e muito menos uma fonte de receita para a FPR. Espero sinceramente que que ganhar as eleições mude isto.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s





%d bloggers like this: