Fado de Coimbra

Dr. Jekyill & Mr. Hyde têm andado ocupados. A crise obriga a que o trabalho seja dobrado. Mas têm pensado na sessão de fado de coimbra do passado sábado. O Dr. Jekyll gostou da festa, diz que bons músicos fazem boa música. Mr. Hyde diz que música foi coisa que não faltou, mas que os músicos deixam muito a desejar. Dr. Jekyll gostou que o Plano e Orçamento tenha sido aprovado com 149 votos a favor e 137 brancos e contra. Diz que um orçamento de expansão como este teria aprovação garantida. Mr. Hyde discorda, diz que o orçamento é mais baixo que o do ano anterior e que essa descida somada à inflação prevista dá uma redução de quase 6%. Que não percebe como se vai recuperar o resultado negativo de 110 K euros de 2007. Que este Plano é um copy paste (termo da canalha para cópia) dos planos de anos anteriores, que até o anexo 1 diz 2008 em vez de 2009. Diz ainda que não entende qual a estratégia de curto prazo que este plano pretende seguir. E de longo prazo, acrescenta, rindo. Dr. Jekyll começa a exaltar-se e diz que não precisa de lições de ninguém, insiste que é um orçamento de expansão. Que tem muita e boa estratégia subjacente. Que nunca o remo teve tanto dinheiro como agora. Que nada deve a fornecedores e a clubes. Mr. Hyde interroga-se como será possível aumentar as receitas de 900 K euros de 2007 para as previstas 1.260 K euros de 2009. Diz que nem a dissecar o Tio Patinhas. Que há colaboradores, árbitros e até remadores das equipas nacionais que não receberam ainda o dinheiro das viagens que fizeram em 2007 ao serviço da FPR. Que as Associações Regionais já passaram vários recibos em 2008 e que ainda não receberam um tostão. Que a época 2007/08 já acabou e que os clubes ainda não receberam os subsídios correspondentes, de ranking, presenças, etc. Dr. Jekyll diz que até Dezembro estará tudo regularizado. Mr. Hyde pergunta de que ano. Dr. Jekyll já nem houve e diz que se não houver dinheiro haverá coisas que ficarão por fazer. A saber: aquisição de 25 yolletes para Remo de Lazer ou até Campeonatos Nacionais. Que os fracos resultados da Equipa Nacional vão acabar porque a equipa técnica provavelmente será mudada. Mr. Hyde pergunta pelas novas contratações da FPR e pela duração dos contratos. Acrescenta que a última aquisição é bem gira e simpática e que se é para estar ao serviço dos clubes que a leva para o seu um mês ou dois. Mas que nos últimos 2 anos os custos com pessoal aumentaram 50%. Dr. Jekyll diz que teve que ser, que dissecações não se fazem sem ovos (acho que ele queria dizer omoletes) e que a FPR precisava de sangue novo. Mr. Hyde farta-se da conversa e diz que os capitais próprios da FPR são negativos (dado de 2007) e que o caminho para a falência técnica é esse. Que continue assim. Dr. Jekyll diz que não. Que a FPR se fartou de comprar equipamentos. Que agora a FPR já nem paga quilómetros aos directores. Que ele próprio dá o exemplo de poupança e anda num Mercedes que a FPR comprou para poupar dinheiro. É em Leasing mas que alguém há-de pagar o Valor Residual no fim do contrato. E que o orçamento tem que ser aprovado nesse dia porque tem que ser entregue no IDP na segunda-feira! Mr. Hyde pergunta porque não foi então já apresentado há mais tempo. Que desta vez passa, até porque as santanetes na AG são muitas e valem muitos votos, mas que para a próxima até o bigode do Dr. Jekyll lá fica. E, ao que sabemos, saiu da sala sem ele…

Advertisements

0 Responses to “Fado de Coimbra”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s





%d bloggers like this: